Buscar
  • À Sua Saúde

Reaproveitando um medicamento conhecido para COVID-19:


Todos os dias, centenas de milhares de novos casos de COVID-19 e milhares de novas mortes ainda são relatados em todo o mundo, criando a necessidade de medicamentos que possam combater a doença causada pelo SARS-CoV-2.


Agora, uma nova pesquisa liderada por pesquisadores da Harvard Medical School e do Boston Children’s Hospital aponta para um medicamento conhecido e amplamente disponível chamado dissulfiram (comercializado como Antabuse) como um possível tratamento para COVID-19.


No estudo retrospectivo, publicado em 28 de outubro na PLOS ONE, os pacientes que tomam dissulfiram para alcoolismo eram menos propensos a se infectar com SARS-CoV-2, e aqueles que foram infectados tinham menos probabilidade de morrer de COVID-19 do que aqueles que não tomavam o remédio.



Os pesquisadores alertam que, uma vez que o estudo foi observacional, ele não pode estabelecer uma ligação de causa e efeito entre o dissulfiram e o desenvolvimento da doença. No entanto, dizem eles, os resultados são encorajadores o suficiente para justificar mais estudos e testes clínicos.


O mecanismo preciso do medicamento contra o SARS-CoV-2 ainda não é conhecido, mas os pesquisadores levantaram a hipótese de que ele pode impedir que o vírus se alastre ao interferir com uma enzima necessária para se replicar.


Além disso, o dissulfiram pode atenuar os sintomas de COVID-19 grave ao inibir uma proteína envolvida na hiperinflamação.


Se o efeito do dissulfiram contra o SARS-CoV-2 for confirmado, ele pode se tornar uma ferramenta útil contra o vírus.



Autora: Catherine Caruso Fonte: HMS Communications /HarvardGazette.



102 visualizações0 comentário