Buscar
  • À Sua Saúde

Diagnóstico e Tratamento da Fratura do Fêmur:


O fêmur é o maior e mais forte osso do corpo. Quando ele se rompe, leva muito tempo para curar, além de tornar as tarefas diárias muito mais difíceis.


A fratura desse osso é geralmente causada por um acidente grave; acidentes de veículos são uma das principais causas. Idosos podem sofrer a fratura devido a uma queda, porque seus ossos tendem a ser mais fracos.


Na maioria dos casos, o médico começará o diagnóstico com um raio-X. Se mais informações forem necessárias, ele também poderá solicitar uma tomografia computadorizada.


Os tipos mais comuns de fratura do fêmur:


- Fratura transversal. A ruptura é uma linha horizontal reta.


- Fratura oblíqua. A ruptura tem uma linha angular.



- Fratura em espiral. A ruptura tem uma linha que circunda o eixo como as listras em um poste de barbeiro ou em um bastão de doces.


- Fratura fragmentada. O osso é quebrado em três ou mais pedaços.


- Fratura exposta. Fragmentos ósseos ficam expostos.


Tratamento:


Como o fêmur é um osso tão forte, a ruptura (excluindo fraturas do quadril) é rara. O processo de cicatrização normalmente leva até seis meses, passando por quatro fases:


- O corpo inicia o processo de cicatrização.


- O corpo experimenta inflamação.



- O corpo se regenera com o novo crescimento ósseo.


- O corpo se remodela, com osso maduro sendo substituído por osso recém-formado.


A maioria dos fêmures quebrados requer cirurgia e medicação.


Cirurgia:


Existem cirurgias diferentes, internas ou externas, para manter o osso no lugar. A cirurgia mais comum para um fêmur quebrado é chamada de prego intramedular. Esta cirurgia insere uma haste no comprimento do osso com parafusos acima e abaixo para segurá-la no lugar.


Medicação:


Antes e após a cirurgia, seu médico pode ajudá-lo a gerenciar a dor com diversos medicamentos, são eles:



- Acetaminofeno.


- Anti-inflamatórios não esteroides.


- Gabapentinóides.


- Relaxantes musculares.


- Opioides.


- Medicamentos tópicos para dor.


Possíveis complicações de fraturas no fêmur:


- Configuração adequada. Se o fêmur não estiver ajustado corretamente, há uma chance de a perna ficar mais curta que a outra e causar dor no quadril ou joelho.


- Danos periféricos. A ruptura também pode ferir os músculos, tendões, ligamentos e nervos da perna.


- Complicações cirúrgicas. Algumas complicações relacionadas à cirurgia incluem infecção e coágulos sanguíneos.



Gerenciando um fêmur quebrado após a cirurgia:


Após a ruptura, uma vez que o osso é recolocado no lugar apropriado e estável, a fisioterapia provavelmente será recomendada para fortalecer os músculos ao redor do osso.


Exercícios para fortalecer a coxa também ajudarão no retorno à flexibilidade e ao funcionamento normal da perna.


Conclusão:


Um fêmur quebrado geralmente terá um efeito importante em sua vida, mas apenas temporariamente. As cirurgias são rotineiramente eficazes e as pessoas normalmente são capazes de se curar completamente. Na maioria das vezes, os pacientes retornam a um estilo de vida normal.




Fonte:HealthLine.

21 visualizações

(21) 2511-1101

©2019 por À Sua Saúde. Orgulhosamente criado com Wix.com